'> Equador: conheça o vulcão Cotopaxi, um dos maiores do mundo - HotViagens

Uma viagem ao Equador não seria completa sem conhecer o vulcão Cotopaxi, a 75 km ao sul de Quito. O Cotopaxi é um dos maiores vulcões ativos do mundo com 5.897 m de altura, mas acalme-se… atualmente é possível conhece-lo sem maiores preocupações, pois sua última erupção ocorreu em 2015. Confira como conhecemos esta maravilha da natureza!

Vulcão Cotopaxi: de fato uma maravilha da natureza!

Como chegar lá?

Superação na subida ao refúgio José Rivas

Em nossa viagem a Quito, capital do Equador, ficamos hospedados no Discovery Quito, um hostel bem bacana localizado no bairro La Mariscal, mais conhecido como “gringolândia”. No próprio hostel contratamos o passeio. Em um mesmo dia, era possível conhecer o vulcão Cotopaxi e o vulcão Quilotoa (em breve) por $ 79,00. Neste valor estava incluso o transporte ida e volta até o Parque Nacional Cotopaxi, guia turístico até o refúgio do vulcão José Rivas e o café da manhã dentro do próprio parque. Saímos de madrugada do hostel para o ponto de encontro e então embarcamos na van que nos levaria até o destino.

Parque Nacional Cotopaxi

Em meio a um parque imenso, aproximadamente 330 km², uma cabana muito aconchegante oferecia um café da manhã simples, porém muito bom. Não era self-service, o menu era pré-determinado, mas o suficiente para encararmos o passeio satisfeitos. Havia algumas lojinhas de souvenirs vendendo roupas de lã artesanais e outras lembranças. Compramos um par de meias extras, pois o frio era demais, por volta dos 5º. Após o café da manhã, entramos novamente na van em direção ao vulcão. O parque é lindo e no meio do caminho encontramos uma lhama em meio à paisagem.

Lhama em meio à paisagem do Parque Nacional Cotopaxi

Refúgio José Rivas

Honestamente, não nos informamos direito sobre o passeio e ao chegarmos ao Parque Nacional Cotopaxi tivemos uma surpresa. Iríamos subir até o refúgio do vulcão Cotopaxi chamado José Rivas, a 4810 metros de altitude. Não tínhamos a menor experiência em ambientes hostis e muito menos preparo físico, mas com o incentivo do guia, resolvemos encarar.

Era inverno no Equador e o tempo estava bem feio. Granizo, ventos fortes e muito frio. Claro que demoramos bem mais para chegar do que os outros que estavam no passeio com a gente, a maioria europeus, que já estavam acostumados a escaladas. Sofremos de estafa e falta de ar por conta da altitude, não foi fácil. No entanto, valeu a pena! Chegamos ao refúgio, tomamos um chá de coca e retornamos felizes da vida!

Refúgio José Rivas do vulcão Cotopaxi a 4810 metros de altitude!

A altitude total do vulcão é de 5.897 m, porém para chegar ao cume são necessários equipamentos adequados, preparo e experiência em alpinismo.

Laguna Limpiopungo

Laguna Limpiopungo e o vulcão Cotopaxi ao fundo

Por fim conhecemos a Laguna Limpiopungo, com vista para o vulcão Cotopaxi, acessada através de uma ponte de madeira. Em dias claros, a laguna é um lugar perfeito para observação de aves e outros animais. Não foi nosso caso, mas conseguimos fotografar o vulcão Cotopaxi ao fundo, mesmo com neblina.

Nós em Laguna Limpiopungo

Após conhecermos o vulcão e a laguna, saímos do Parque Nacional Cotopaxi em direção ao vulcão Quilotoa, situado em outra província. Fique ligado que em breve contaremos mais esta aventura! Até lá!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *